Java e Flash Player no Ubuntu 6.10

Com o Ubuntu 6.10 instalado, fui ao próximo passo: instalar a máquina virtual Java e o Flash Player no Firefox 2.0.

  1. no Synaptic, habilitei os repositórios universe e multiverse;
  2. para o flash, solicitei a instalação do flashplugin-nonfree (foi instalado também o gsfonts-x11); e
  3. para o java, solicitei a instalação do sun-java5-plugin (foram instalados também o sun-java5-bin e o sun-java5-jre, entre outros).

Acho que ficou mais fácil, já que um usuário inexperiente pode executar esses passos sem procurar por repositórios alternativos e, o melhor, tudo pela interface gráfica!

Atualização: Com o Firefox 2.0, não é mais necessária a instalação do flashplugin-nonfree (passo 2)! Ao acessar um site que usa flash, basta clicar no link para instalar o plugin e a instalação será feita automaticamente, como no Windows.

Instalação do Ubuntu 6.10 não reconhece partição root

ubuntu.png

Como disse antes, estava doido para instalar o Ubuntu 6.10 (Edgy Eft). Instalei.

Se você vai instalar numa máquina com mais de um sistema operacional, ocorrerá um pequeno problema. O script de instalação não reconhece a partição / (root), se ela for formatada como reiserfs!

Certamente, logo sairá uma correção. Mas como não estava disposto a baixar o CD novamente…

Continue lendo

Ubuntu 6.10 (Edgy Eft) disponível!

ubuntu.png

Saiu ontem (26/10/2006) a versão 6.10 (Edgy Eft) do Ubuntu.

Segundo os depoimentos, a combinação de cores não é tão bonita, mas o sistema está mais rápido.

Terminei de baixar e gravar um CD.

Bem que eu queria instalar ainda hoje…

Breve história do computador

analytical_engine.jpg

Lendo a edição nº 54 (agosto/2006),  da revista Mundo Estranho, encontrei um infográfico contando uma versão breve da história do computador. Não está completo, mas vale como curiosidade e pela linguagem acessível. Como não posso exibir o gráfico aqui, segue pelo menos o texto. Acrescentei alguns pequenos detalhes:

Continue lendo

Programas para screencast

screencasting_monitor.jpg

Atualmente, orientar usuários a realizar procedimentos é muito trabalhoso. Na época das interfaces orientadas a caractere (p.ex. MS-DOS), era só listar uma seqüência de passos a serem seguidos.

Com as interfaces gráficas, por outro lado, o usuário precisa ver a tela, e tirar um screenshot atrás do outro para exibir cada passo do processo é tedioso. A alternativa é fazer um screencast, uma animação exibindo todo o processo a ser ensinado.

Continue lendo