Literatura de cordel e BBB, tudo a ver!

bbb.jpg

E começou tudo de novo, estreou mais um Big Brother Brasil. Caramba! Já são doze anos! Acho deprimente curioso crianças nascidas a partir de 1998 não terem recordação de um tempo sem esse… programa.

Aproveitando um artigo sobre o assunto no ZÉducando, do meu amigo Zé Rosa, decidi fazer minha “homenagem” e terminei descobrindo um excelente texto do baiano Antonio Barreto.

Não é a primeira vez que escrevo sobre o Big Brother Brasil, mas esse é um dos melhores textos que já encontrei sobre o assunto. Além de professor, poeta e cordelista, Barreto também é um ótimo crítico, dono de uma escrita afiada e de um grande senso de humor…

A seguir, reproduzo o texto (é bem longo, mas vale a pena ser lido!). Depois, algumas observações sobre ele…

Continue lendo

Será que é possível? (TEDx Salvador)

picasso_dom_quixote.png

Há alguns meses, contratei um fotógrafo para cobrir um evento. Após o evento, minha esposa e eu escolhemos as fotos que compraríamos mas, infelizmente, o fotógrafo, vítima de um sinistro, perdeu os arquivos com todas as fotos tiradas.

Depois de muita discussão, tivemos que nos contentar com a ampliação das provas das fotos (as miniaturas usadas para escolher as fotos a serem reproduzidas). Obviamente, não é a mesma coisa, mas algumas sugestões que dei a ele tiveram um bom resultado.

Continue lendo

Pai, um porto seguro

pai_e_filho.jpg

A figura paterna é um referencial na vida da criança. A despeito da fase de contestação que ocorre na adolescência, influencia muito o comportamento e os valores do futuro adulto.

Como resume a sabedoria popular:

  • Aos 7 anos, meu pai é um ídolo;
  • aos 13 anos, meu pai está errado em algumas coisas;
  • aos 18 anos, meu pai nunca tem razão;
  • aos 22 anos, meu pai é pré-histórico;
  • aos 35 anos, meu pai está certo em algumas coisas; e
  • aos 50 anos, quanta razão tinha meu pai!

Durante toda a vida do filho, seu pai é o conselho nos momentos de dúvida, o porto seguro nas dificuldades. Como diz Artur da Távola, ser pai é saber ser herói na infância, exemplo na juventude e amizade na idade adulta do filho.

O texto a seguir, a meu ver, representa muito bem a relação pai e filho:
Continue lendo

A coragem de ser responsável

crianca_agressiva.jpg

Ensinar exige coragem.

Na sala de aula, o conteúdo deve ser útil, não apenas naquele momento, mas, principalmente no futuro, quando o aluno entrar no mercado de trabalho. Também é necessário ensinar ao aluno como reciclar aquele conhecimento sozinho, porque o professor dificilmente estará com ele quando isso for necessário.

A facilidade de acesso a informações proporcionada pela internet multiplicou a necessidade de manter-se atualizado de forma impressionante. O professor precisa ainda ter tato e paciência para lidar com as discordâncias dos alunos, nem sempre devidamente polidos. Também deve estar preparado para admitir que desconhece a resposta a uma pergunta, ou ainda, que cometeu um erro.

Parece difícil? Educar seus próprios filhos, a boa e velha educação doméstica, pode ser ainda mais desafiador.

Continue lendo

Organograma da Receita Federal do Brasil

org_chart.jpg

Como exemplo de um organograma circular, o organograma que representava a estrutura da Receita Federal do Brasil em 2008. Um ponto interessante é que, apesar de lembrar um organograma circular, o exemplo tem como foco as atividades desenvolvidas.

Contudo, como todo organograma, esse exemplo também está sujeito a atualizações periódicas para refletir as mudanças ocorridas na estrutura da organização:

Continue lendo