Sensacionalismo generalizado

Descobri hoje (bem atrasado!) que o brasileiro Raimundo Rucke foi premiado com o segundo lugar na edição de 2015 do concurso Ranan Lurie de cartuns políticos, promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU):

rucke_premio_onu_2015.png
Fonte: Raimundo Rucke via Imprensa Pública.

Segundo o autor, o cartum é uma crítica ao que tem acontecido no mundo e também ao sensacionalismo da mídia.

Se ele achava isso quando idealizou o cartum em 2014, imagino o que pensa agora…

Uma questão de semântica

Existem palavras que achamos bonitas mas que nem sempre paramos refletir sobre o que realmente significam. Um bom exemplo é a palavra “semântica”: todos nós sabemos qual é a sua definição segundo os dicionários:

Semântica (substantivo feminino)
Parte da linguística que se dedica ao estudo do significado das palavras e da interpretação das frases ou dos enunciados.

(Dicio, Dicionário Online de Português)

Mas que tal um exemplo?

mentirinhas_divide_conquer.jpg
Fonte: Mentirinhas.

Achei que esse seria um bom complemento para a reflexão que propus há um tempo atrás… Afinal, follow-up está na moda!

Nós e eles…

É comum associamos o termo “propaganda” a uma peça (normalmente texto, imagem ou vídeo) criada para divulgar um produto ou serviço de forma a influenciar potenciais consumidores e esquecemos uma outra acepção de propaganda, bem mais sutil:

O termo deriva do latim propagare, que significa reproduzir por meio de mergulhia.

É um dos meios de anunciar determinado assunto, com o objetivo de convencer ou influenciar a opinião do seu receptor, embora também possa estar ligada à junção de pessoas em prol de uma causa ou campanha.

A propaganda utiliza um conjunto de ações e estratégias combinadas com fins ideológicos, políticos, emocionais e instintivos para influenciar o seu receptor.

(Significados, Conceitos e Definições)

Por isso, deixo aqui, para reflexão, uma imagem sobre propaganda que achei no mínimo… Interessante!

essencia_propaganda.jpg
Fonte: Desconhecida (via Imgur.com).

Já parou para pensar como a maioria das campanhas nos dividem em “nós” e “eles”?

Como diriam certos generais:

Divide et impera!

(Philipe II da Macedônia, Caio Júlio César, Napoleão Bonaparte, etc.)

Conteúdo na internet hoje em dia

Houve um tempo em que a internet era um mar de informações (daí a expressão “navegar na internet”) e cada clique nos levava a uma descoberta…

Claro que encontrávamos algum lixo, mas a quantidade ainda não incomodava. Não podemos dizer o mesmo da estética da época, mas isso é assunto para outra hora…

Já hoje em dia…

owlturd_clickbait.jpg
Fonte: Owlturd Comix.

Continue lendo