Dicas para a Sexta-feira Negra

santa_wants_you.png

Nos Estados Unidos, a quarta sexta-feira do mês de novembro (dia seguinte ao Dia de Ação de Graças) é chamada de Black Friday (sexta-feira negra) e abre o período de compras para o Natal.

A mais nova moda entre os comerciantes brasileiros é implantar mais esse costume aqui no Brasil. Imagino o porquê…

Infelizmente, os comerciantes brasileiros parecem não ter compreendido muito bem a ideia (um dia de ótimas oportunidades de negócio). Culpa de Gérson? Pode ser, não sei…

Continue lendo

Alguns livros que desejo ler

superinteressante_2008_02.jpgAinda não entendi bem como a Revista Superinteressante pretende implementar o acesso gratuito ao seu arquivo: as revistas de 1987 até 2004, antigamente disponíveis em CD, têm seu conteúdo completamente liberado, mas uma parte do conteúdo das revistas posteriores ainda não está disponível online.

Entendo que eles podem precisar de um tempo para processar as revistas que não chegaram a ser oferecidas em CD, mas e as revistas novas? Por que não as produzem já no formato adequado?

De qualquer forma, a edição de fevereiro de 2008 trouxe, na seção Superfetiche, a sugestão de nove livros interessantes que estão entre os mais vendidos do mundo:

Continue lendo

Breve reflexão sobre a CPMF

impostos_feudaisOntem, a prorrogação da CPMF foi rejeitada no Senado.

Voltada inicialmente para a saúde, não vou questionar se ela teve seu uso desvirtuado (apesar de pensar que teve). Até porque, as contribuições podem ter seu uso desvinculado por meio da Desvinculação de Recursos da União (DRU), proposta em 1994 e aprovada em 2000. Usos desvirtuados acima do permitido pela DRU, creio que devessem ser julgados como caso de corrupção. Mas isso é assunto para outro artigo…

Criada com caráter provisório no governo Itamar Franco, com uma alíquota de 0,25%, a CPMF já surgiu de forma atípica, por meio de emenda constitucional (mais uma!). Seguindo sua trajetória curiosa, tornou-se permanente e teve sua alíquota aumentada para 0,38% no governo Fernando Henrique Cardoso.

Continue lendo

O negócio é diversificar…

simbolo-adm.png

As empresas buscam, sempre, a maior participação participação possível no mercado. Mas, e quando o produto oferecido é elitista? Quando ele tem, entre suas características, o fato de “não ser para todo mundo”?

Continue lendo