Seleções e seleções…

Já que hoje à noite tem jogo com a Seleção Brasileira de Futebol nas Olimpíadas, gostaria de compartilhar uma possível explicação para o desempenho mostrado por nossos “craques” até agora…

marioalberto_diferencas.jpg
Fonte: Blog do Mário Alberto.

Vale a pena lembrar que depois do vexame na Copa do Mundo surgiram explicações semelhantes

Se algum dia o futebol deixar de ser “coisa de homem”, a culpa será exclusivamente dos jogadores da seleção masculina, porque a Seleção Brasileira de Futebol Feminino tem apenas cumprido o seu papel: jogar bem!

Mal da modernidade? (parte 2)

A “tinta” da tirinha anterior nem secou e Ruas já fez mais uma tirinha sobre a relação doentia intensa da sociedade de hoje com os smartphones…

ruas_geracao_virtual_wifi.png
Fonte: Um Sábado Qualquer.

O pior é que eu conheço gente assim!

Mal da modernidade?

Talvez inspirado pelo vídeo “Vida Curvada” (ou simplesmente cansado do que vê na rua), segue o mais novo trabalho de Carlos Ruas do Um Sábado Qualquer:

ruas_geracao_virtual.png
Fonte: Um Sábado Qualquer.

Seria cômico, se não fosse verdade…

Tragicomédia social

vergonha_4.jpg

O trecho a seguir chegou a mim como uma piada, mas eu a achei tristemente real:

Felizmente existem redes sociais! Do contrário, teríamos de telefonar para centenas de pessoas apenas para dizer-lhes o que estamos comendo ou que estamos prestes a ir dormir.

E aí? O que acha?

Será?

Evito tratar de futebol por ser um assunto ligado a paixões e, por isso, propenso a polêmicas (já basta a política…). Mas a derrota na Copa América (para o Paraguai, e depois de um fiasco de 7×1 na Copa do Mundo!), prova que a qualidade da Seleção Brasileira caiuestá caindo… continua despencando.

Os especialistas (segundo o IBGE, hoje são 200 milhões deles) apontam várias possíveis razões: baixa qualidade do técnico, baixa qualidade dos jogadores, gramado ruim, má fase, virose, má conjunção astral, etc.

Não sei se as características apontadas na charge do Kibe Loco são responsáveis pela queda de qualidade, mas é inegável que há uma grande diferença de perfil entre os jogadores de antigamente e os de hoje:

Continue lendo