Uma questão de semântica

Existem palavras que achamos bonitas mas que nem sempre paramos refletir sobre o que realmente significam. Um bom exemplo é a palavra “semântica”: todos nós sabemos qual é a sua definição segundo os dicionários:

Semântica (substantivo feminino)
Parte da linguística que se dedica ao estudo do significado das palavras e da interpretação das frases ou dos enunciados.

(Dicio, Dicionário Online de Português)

Mas que tal um exemplo?

mentirinhas_divide_conquer.jpg
Fonte: Mentirinhas.

Achei que esse seria um bom complemento para a reflexão que propus há um tempo atrás… Afinal, follow-up está na moda!

Tempos polarizados

O mundo anda cada dia mais extremista! Tanto que, quando alguém ingenuamente tenta intermediar uma discussão para ajudar os participantes a chegarem a um meio termo (ou pelo menos respeitarem a opinião do outro), normalmente é atacado por aqueles que antes discutiam…

E ainda tem aqueles que chamam o ingênuo de “cinzentão”…

Visão conjugal

Atualmente estamos muito centrados em nós mesmos e em nossos “maravilhosos telefones”. Não é à toa que têm surgido tantos conflitos de relacionamento… Até as discussões passaram a ser digitais!

Estava conversando com um colega e me lembrei desse cartum que vi outro dia…

Acho que um relacionamento melhora muito quando nos lembramos que as características que nos apaixonaram na pessoa amada só afloram quando a tratamos como nossa parceira

Idiossincrasias femininas

As mulheres são impressionantes: elas fazem várias coisas simultaneamente, mantém a ordem na casa, preocupam-se com a carreira e com a família… E tudo isso sem perder a autoridade!

Quando são mães então…

willtirando_brincar_la_fora.png
Fonte: Will Tirando.

Só elas para fazerem duas determinações opostas parecerem complementares!

Quem sabe, faz?

Quando eu ainda estava na faculdade, um professor comentou que um dos erros mais comuns nas empresas era reduzir investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) em épocas de crise. Justamente nos momentos em que é necessário “pensar fora da caixa”, cortam-se os recursos para isso…

Infelizmente, isso não é exclusividade das empresas, como pode ser observado no relatório da OECD sobre o assunto em 2014. Segundo a edição mais recente (2018), o problema persiste:

Desde 2010, o investimento público em I&D na OCDE como um todo, e em quase todos os países do G7 estagnou ou diminuiu, não só em termos absolutos e relativamente ao produto interno bruto, mas também em termos de percentagem da despesa pública total.

OECD Science Technology and Inovation Outlook 2018

Para piorar, recentemente tivemos notícias de cortes nas verbas destinadas ao Sistema S. Logo aqui, onde não precisamos nem falar de P&D porque o déficit de educação é um problema crônico! Como desenvolver um país em que a educação é relegada a segundo plano, chegando até a ser considerada “despesa” e não “investimento”?

Eu canso de ver pessoas estudadas repetindo o ditado Quem sabe, faz; quem não sabe, ensina e perguntando-se por que os jovens de origem asiática vão mais longe nos estudos e deixam os brasileiros para trás

Continue lendo