Você é humano?

miope_idoso.jpg

Em virtude do número de bots (programas-robô) na internet, estão “em moda” testes para distingüir seres humanos e computadores. Chamados de captcha, podem ser encontrados tanto em blogs quanto em sites institucionais e seu objetivo é controlar o acesso a serviços web, evitando crackers e spammers.

Como sua eficácia vem caindo à medida que os malfeitores encontram formas de contorná-los, os testes têm aumentado a complexidade das imagens exibidas, na intenção de dificultar a vida dos bots. O problema é que a complexidade aumentou tanto que ironicamente bots estão conseguindo passar, enquanto pessoas estão sendo barradas!

Você consegue decifrar as letras abaixo? Eu não…

captcha_RFB.gif

Para evitar situações absurdas como essa, já há iniciativas como a do Registro.br, que usa seqüências legíveis de caracteres combinando-as com perguntas simples, mas que exigem interpretação de texto. Os bots que conseguirem decifrar os caracteres ainda precisarão entender a pergunta feita para respondê-la adequadamente:

captcha_registro_br.gif

E já começam a surgir alternativas visuais, usando reconhecimento de imagens…

captcha_visual.jpg

7 comentários sobre “Você é humano?

  1. Muito interessante esse seu post. Entretanto, como tudo na vida, por essas bandas da Pindorama, onde tem uma porção de gente analfabeta, não apenas digitalmente, há que se ter cuidado, e muito, com as perguntas. Afinal, tem até música dizendo que 2 mais 2 são 5 !

    um abraço,

    José Rosa.

    • Verdade. Mas uma coisa é dificultar para quem tem dificuldades de visão, outra é dificultar para quem não exercita os neurônios…

      As perguntas devem ser compreensíveis para qualquer um que saiba ler, como na imagem…

  2. Ótimo texto!
    A cada vez que preciso digitar um destes códigos me sinto menos humano! Algumas vezes chego a pensar “se eu fosse um robô seria mais fácil!”.

  3. Eu uso o simples plugin “comment policy” que obriga o comentarista a simplesmente dar um único clique com o mouse, concordando assim com a política de comentários (leitura opcional).

    Há ainda o plugin AskApache que bloqueia o acesso às páginas PHP, que é exatamente o que os bots fazem para comentar, sendo assim, zerando o número de spam postados via bot

Deixe um comentário: