Tolinho…

No artigo anterior, comentei, rapidamente, sobre a decisão de bloqueio do YouTube pela Justiça brasileira.

Não foi para questionar se a modelo tem culpa ou não. Nem porque acho que a Justiça cometeu um erro de julgamento. Afinal, errar é humano. E, apesar de alguns juízes pensarem o contrário, eles são humanos…

Não. O que me motivou, foi a avaliação feita pelo juiz no despacho em que ele voltava atrás em sua decisão:

3. O bloqueio do site está gerando uma série de comentários, o que é natural em virtude de ser uma questão pioneira, sem apoio legislativo. O incidente serviu para confirmar que a Justiça poderá determinar medidas restritivas, com sucesso, contra as empresas, nacionais e estrangeiras, que desrespeitarem as decisões judiciais. Nesse contexto, o resultado foi positivo.

Determinar medidas restritivas com sucesso, ele disse?

Então vejamos: acabei de ler, no blog de Tiago Dória, que a audiência do YouTube subiu
durante o período do bloqueio:

youtube_grafico

A maioria, visitas oriundas de fora do Brasil. Muitas foram de estrangeiros curiosos em saber o que havia provocado tal medida da Justiça brasileira. Mas quantas será que foram de brasileiros via proxies e anonymizers internacionais?

É como Tiago disse: Caso semelhante ocorreu quando o Ministério Público quis fechar várias comunidades do Orkut. A audiência subiu.

Alguém ainda acha que o resultado foi positivo?

3 comentários sobre “Tolinho…

  1. Sobre  a  modelo, se ela não quisesse aparecer, não se comportasse da forma que comportou, sabendo que sempre tem uma câmera em algum lugar.

    Sobre outros bloqueios, que sabidamente são criminosos, como por exemplo do orkut que dizia “dirigir bêbado”, deveria realmente ser proibido, punidas as pessoas envolvidas e não fosse feito nenhum tipo de divulgação pelos meios de comunicação, haja visto que é uma forma dos envolvidos terem os minutos de fama na tela da tv e nos jornais.

    • Enio, concordo com você, nos dois itens! Acontece que é difícil evitar que os meios de comunicação divulguem esse tipo de coisa. Para isso, seria necessário bom senso, coisa que eles trocam por audiência, ou seja, dinheiro.

      Agora, se formos discutir porque esse tipo de coisa dá audiência…
      Bem, vamos ter muito assunto!

  2. acho q se proibissem nao adiantaria mto porque as coisas sao bem piores do q parecem.. e tanto é q nem foi "censurado" ,bom se nem daniela cicarelli consseguiu quem é q vai?! … é isso q acho.!!!

Deixe um comentário: