Esqueceram que o orkut é para maiores de 18 anos?

surprised.png

Há várias cartilhas sobre internet disponíveis. Umas voltadas para os jovens, outras para os idosos. Umas poucas mais técnicas, a maioria nem tanto. Mas todas (ou melhor, quase todas — é perigoso generalizar), tentam passar orientações sobre segurança na internet, um meio caótico e anárquico por natureza.

Cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém, diz o adágio. Orientações sobre segurança são sempre bem-vindas. Contudo, na minha opinião, certos maus costumes estão tão arraigados que passam despercebidos pela maioria de nós e escapam às boas intenções, nossas e dos elaboradores de cartilhas. Alguns desses costumes, como desobedecer ou ignorar regras, são bem antigos. Outros são mais recentes, como deixar as crianças à mercê de “babás eletrônicas”: antes a televisão, hoje o computador e a internet.

Recebi uma cartilha, muito bem feita, que se dispõe a dar orientação aos pais e crianças sobre o bom uso da internet, com dicas e soluções para um acesso consciente e seguro. É uma cartilha curta, com orientações simples e rápidas para pais que se preocupam com a segurança de seus filhos na internet. Traz ainda uma história em quadrinhos com uma lição muito boa sobre violência e discriminação na rede. O problema é com a mensagem implícita na historinha…

Continue lendo

Mais sobre computadores e o aprendizado

newsie.png

Continuando a discussão sobre os computadores como ferramentas de ensino, o BR-Linux.org noticiou um artigo da professora Ana Cristina Matte, pós-doutora pela Unicamp, contestando a pesquisa que relacionava o uso de computadores em tarefas escolares a um pior desempenho dos alunos, especialmente entre os mais pobres e mais jovens, alvos principais de iniciativas como a One Laptop per Child (OLPC) e o Projeto Um Computador por Aluno (UCA).

Continue lendo

Computador ajuda ou atrapalha o aprendizado?

student_at_computer.gifÉ comum a impressão que computadores ajudam muito o aprendizado.

Aliás, essa é uma das razões para iniciativas como a One Laptop per Child (OLPC) e o Projeto Um Computador por Aluno (UCA), do Governo Federal. Entretanto, um artigo de pesquisadores da Unicamp, publicado na revista Educação & Sociedade nº 101, vai na contramão, levantando questões importantes.

Continue lendo