Você é pedófobo?

crianca_agressiva.jpg

Por falta de tempo, tenho publicado mais cartuns do que texto. Às vezes, porém, um assunto mais profundo vence a correria diária e impõe a necessidade de um texto.

É o caso de um texto que li hoje sobre educação infantil.

Na maior parte do tempo, sou criticado por reclamar que estão dando direitos demais (e obrigações de menos) aos jovens. Às vezes, porém, encontro alguém mais convincente do que eu que concorda comigo, como aconteceu com Rosely Sayão, Lya Luft e Lílian Silva.

Hoje, encontrei o excelente texto a seguir…

Continue lendo

O tempo passa…

O cartum a seguir lembrou-me de umas reflexões que fiz há cerca de dois anos: de todos os envolvidos (pais, filhos e professores) quem é o maior interessado no correto aprendizado? E, na incapacidade deles, quem deve (ou deveria) se responsabilizar por isso?

Continue lendo

A quem devemos cobrar?

chaunu_parents_vs_teachers.jpg

Normalmente o jovem prefere se divertir a estudar, mas hoje, com tantas ferramentas à disposição, talvez o mais difícil seja não aprender:

Então, por que um número tão grande de alunos tem resultados abaixo do esperado?

Continue lendo

A coragem de ser responsável

crianca_agressiva.jpg

Ensinar exige coragem.

Na sala de aula, o conteúdo deve ser útil, não apenas naquele momento, mas, principalmente no futuro, quando o aluno entrar no mercado de trabalho. Também é necessário ensinar ao aluno como reciclar aquele conhecimento sozinho, porque o professor dificilmente estará com ele quando isso for necessário.

A facilidade de acesso a informações proporcionada pela internet multiplicou a necessidade de manter-se atualizado de forma impressionante. O professor precisa ainda ter tato e paciência para lidar com as discordâncias dos alunos, nem sempre devidamente polidos. Também deve estar preparado para admitir que desconhece a resposta a uma pergunta, ou ainda, que cometeu um erro.

Parece difícil? Educar seus próprios filhos, a boa e velha educação doméstica, pode ser ainda mais desafiador.

Continue lendo

A leitura como chave para o sucesso

conhecimento.jpg

Há três semanas atrás, faleceu José Saramago, o único escritor de língua portuguesa a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura. Conheço pouco de sua obra, li apenas um de seus livros, Caim. Seu estilo era bastante incomum, causando estranhamento aos iniciantes. Mas, o humor irônico compensa facilmente o esforço inicial. Agora estou ansioso para ler Ensaio Sobre a Cegueira e as Intermitências da Morte.

Continue lendo