Psicologia de mercearia

grocery.jpg

Já que hoje as pessoas estão em um frenesi de compras, melhor rir (e refletir) um pouco…

Um velho comerciante estava fazendo uma promoção no seu mercadinho e pôs uma faixa com os dizeres:

1 melancia por R$3,00.
3 melancias por R$10,00.

Um homem entrou, pegou uma melancia e pagou os três reais. Em seguida, ele voltou novamente, pegou outra melancia e pagou. Dali a pouco, ele voltou e levou mais uma melancia por R$3,00. Antes de sair, ele disse ao comerciante:

— Olhe, eu comprei três melancias, e paguei apenas nove reais. O senhor deve ter errado ao fazer aquela faixa. Melhor arrumar ou levará mais prejuízo!

O velhinho sorriu para o homem e respondeu:

— Você terminou levando três melancias em vez de uma só. Tem certeza que ainda quer me ensinar como gerenciar meu comércio?

Gostou? Continue lendo

Dado, informação, conhecimento e competência

conhecimento.jpg

Ao realizar um trabalho para uma empresa de engenharia, o professor Valdemar W. Setzer observou uma certa confusão com o conceito de competência entre profissionais de informática. Ao definir esses conceitos, o professor fez algumas reflexões sobre o assunto, dando origem a um artigo muito interessante.

O professor Setzer publicou ainda, no jornal Folha Educação, uma versão resumida do artigo, voltada para definições e reflexões sobre dado, informação, conhecimento e competência, conceitos importantes para o profissional de OSM hoje. Assim, como exercício pontuado, os alunos de OSM devem fazer, em equipe, uma análise desse artigo.

Segue uma reprodução do mesmo artigo, armazenada localmente, para qualquer eventualidade:

Dado, informação, conhecimento e competência (107 KB).

Automação dos Serviços Contábeis

simbolo-con.png

Segue um texto publicado há algum tempo (18 de abril de 2002) no jornal Correio da Bahia.

Apesar de ter quase quatro anos, ainda é bastante atual, principalmente para os profissionais da área de Ciências Contábeis.

Automação dos Serviços Contábeis (52 KB).

A Economia da Informação Contábil

simbolo-con.png

Vindo de uma família de contadores, qualquer material que valorize essa profissão me interessa. Costumo, inclusive, repetir que os contadores ignoram o poder que têm.

Finalmente, achei um artigo que explica isso de forma brilhante.

Observe um trecho:

O profissional contábil, portanto, não percebe o poder informativo que tem sua própria profissão, não tirando o melhor proveito do seu trabalho. Poder este já foi percebido por outras profissões, principalmente, administradores, economistas e engenheiros, que, cada vez mais, tentam substituir o contador. Eles fazem o que este não procura fazer, que é dar informação certa para o usuário certo, no momento tempestivo. Estas condições indispensáveis para que a informação tenha utilidade, o contador tem plena facilidade para disponibilizar da maneira mais precisa e rápida possível e não o faz.

Esse artigo foi publicado no XVI Congresso Brasileiro de Contabilidade (out. 2000).

A Economia da Informacao Contábil (153 KB).

Você também pode acessar a página original desse e de outros artigos interessantes.