Smartphones (e dumbusers)

bow_life.png

Os smartphones são ferramentas fantásticas e a cada dia incorporam mais funcionalidades, tornando-se quase indispensáveis à vida moderna.

Talvez, um dia, superadas as barreiras técnicas, tornem-se assistentes pessoais de verdade (como Jarvis, HAL ou mesmo Samantha).

Antes disso, porém, precisamos aprender incorporá-los ao nosso dia a dia com naturalidade (e sem deslumbramento ou vício)…

Link para o vídeo

No vídeo acima, chamado 低头人生 (algo como “Vida Curvada”), o autor Xie Chenglin critica, de forma inteligente e com boa dose de humor negro, o comportamento de muitos donos desses aparelhos (especialmente usando redes sociais, outra ferramenta mal utilizada). Ele fez tanto sucesso que ganhou o prêmio anual da Academia Central de Belas Artes da China em 2014.

Paródias como essa são, por natureza, exageradas. Contudo, o vídeo mostra-se melancolicamente preciso: nós nos envolvemos cada vez mais com nossos dispositivos eletrônicos para ficar “conectados”, mas seguimos cada vez mais desconectados e isolados…

Atualização: atualizei o link para o vídeo, o original foi removido.

4 comentários sobre “Smartphones (e dumbusers)

  1. Celular e smartphone são dispositivos que nos conectam e disconectam ao ficarmos nos comunicando constantemente e contando tudo que estamos vendo e vivendo para nossos amigos, pais, filhos.

    Perdemos a emoção de ver as reações destas pessoas ao ficarem sabendo de fatos que nos emocionam, como nascimento de um filho ou como ficou o novo corte de cabelo.

    O que acontecerá com a perda dessas emoções?

    • Seja bem-vindo, Valmir!

      Você está certo, essas são boas perguntas. Na tentativa de nos conectar estamos tendo o efeito inverso? Estamos ficando mais frios? Qual a conseqüência disso?

      Não faço a menor ideia, mas acho que vale a pena refletirmos sobre o assunto…

Deixe um comentário: