Razão ou emoção?

Acho curioso como as pessoas supervalorizam as emoções! Você já observou como os artistas (bons e ruins) recebem mais atenção que os professores? E, mesmo entre eles, os professores de matemática são tão queridos pela maioria dos alunos quanto os de artes?

É claro que um ser vivo sem emoções não existe nem na ficção científica! Os vulcanos não contam, eles reprimem as emoções)! E longe de mim desmerecer a arte: até a ciência precisa dela! Minha queixa é que a maioria das pessoas costuma considerar apenas o lado “bonitinho” das emoções e esquece que tudo tem dois lados!

E nem sempre os dois lados são… Digamos assim, “bonitinhos”:

owlturd_no_contest.png
Fonte: Owlturd Comix.

Afinal, qual foi a última vez em que você decidiu, fria e racionalmente, ser grosseiro com alguém?

Um comentário sobre “Razão ou emoção?

Deixe um comentário: