Quid pro quo?!

lusophone.jpg

No artigo anterior, pensei em discussão, confusão e terminei lembrando de uma expressão aqui da Bahia. Algo que soa como “quiprocó”.

Mas, ao tentar escrever, terminei cometendo um erro de grafia. Já corrigido!

De
qualquer forma, procurei no “titio” Aurélio e encontrei o seguinte:

qüiproquó
[Do lat. quid pro quo, ‘isto por aquilo’, ‘uma coisa por outra’.]
Substantivo masculino

  1. Confusão duma coisa com outra.
  2. Situação cômica ou faceta resultante de equívoco(s):
    “O Soares nunca chegou a levar-me ao constrangimento de um equívoco irremediável, …. aos qüiproquós de uma situação difícil de explicar.” (Herberto Sales, Histórias Ordinárias, p. 150).

Segundo Max Gehringer (Odisséia Digital 2, Superinteressante de março de 2001):

[…] Em latim, quid pro quo significava trocar a palavra quid pela palavra quo, causando  uma confusão gramatical. […]

Ou ainda, segundo o professor Cláudio Moreno, no site Sua Língua:

[…] a grafia é qüiproquó, exatamente por vir de “quid pro quod“, que significa, em Latim, “isto por aquilo”, ou “uma coisa pela outra”. No nosso idioma, significa “equívoco, troca de uma coisa por outra”, ou, mais comumente, “confusão, comédia de erros”. […]

Agora sim, corrigi o qüiproquó!

9 comentários sobre “Quid pro quo?!

  1. Essa expressão (quid pro quo – isto por aquilo, uma coisa por outra), é muito conhecida, apesar de ser em latim. A outra expressão (da Bahia) é pouco difundida aqui no Rio de Janeiro, mas escutamos sempre ouvir das pessoas que vêm daquele estado.

    Grande abraço.

  2. Na minha terra – eu nascí no sertão do Piauí, terra de mulher séria e de homem trabalhador, na expressão do grande Luiz Gonzaga -, a expressão qui pro quo signica confusão, desentendimento entre pessoas, pequena briga. Achei bastante interessante o significado original, que li no livro “A Sombra do Vento”, de Carlos Ruiz Zafon (Suma de Livros), pag. 17.

  3. Muito legal seu site e bastante interessante os topicos….

    Parabens, gostei da forma como escreve!!!!

    Abracos,

  4. Muito boas as explicações sobre a expressão’Quid pro Quo’ e suas variantes.

    Resta apenas acrescentar que nas línguas anglo-saxonicas como no inglês a expressão evoluiu de forma doferente adiquirindo outro significado, como troca de bens ou serviços por outros bens ou serviços ou ainda troca de favores.

    • Wagner, depois do seu comentário, não falta mais!

      Falando sério, foi por isso que criei este blog: contar com a contribuição dos leitores. Afinal, se duas cabeças pensam melhor do que uma, o autor e os leitores de um blog só têm a ganhar com as contribuições uns dos outros.

      Não acha?

Deixe um comentário: