Pai, um porto seguro

pai_e_filho.jpg

A figura paterna é um referencial na vida da criança. A despeito da fase de contestação que ocorre na adolescência, influencia muito o comportamento e os valores do futuro adulto.

Como resume a sabedoria popular:

  • Aos 7 anos, meu pai é um ídolo;
  • aos 13 anos, meu pai está errado em algumas coisas;
  • aos 18 anos, meu pai nunca tem razão;
  • aos 22 anos, meu pai é pré-histórico;
  • aos 35 anos, meu pai está certo em algumas coisas; e
  • aos 50 anos, quanta razão tinha meu pai!

Durante toda a vida do filho, seu pai é o conselho nos momentos de dúvida, o porto seguro nas dificuldades. Como diz Artur da Távola, ser pai é saber ser herói na infância, exemplo na juventude e amizade na idade adulta do filho.

O texto a seguir, a meu ver, representa muito bem a relação pai e filho:

O Piloto

Por Lloyd John Ogilvie*

Em uma de minha viagens, reparei em um menino sozinho na sala de espera do aeroporto aguardando seu voo. Quando o embarque começou, ele foi colocado na frente da fila para entrar e encontrar seu assento antes dos adultos. Quando entrei no avião, vi que o menino estava sentado ao lado de minha poltrona.

O menino foi cortês quando puxei conversa com ele e, em seguida, começou a passar tempo colorindo um livro. Ele não demonstrava ansiedade ou preocupação com o voo enquanto as preparações para a decolagem estavam sendo feitas. Durante o voo, o avião entrou numa tempestade muito forte, o que fez com ele balançasse como uma pena ao vento. A turbulência e as sacudidas bruscas assustaram alguns dos passageiros, mas o menino parecia encarar tudo com a maior tranquilidade .

Uma das passageiras, sentada na mesma fileira, do outro lado do corredor,
ficou muito preocupada com aquilo tudo, e perguntou ao menino:

— Você não está com medo?

Ele levantou os olhos rapidamente de seu livro de colorir e respondeu com naturalidade:

— Não, senhora. Meu pai é o piloto.

Adaptado por José Luís Carneiro a partir do original de Lloyd John Ogilvie.

Mesmo hoje, as dúvidas e os problemas parecem menores ao ouvir sua voz de meu pai.

Obrigado, pai!

2 comentários sobre “Pai, um porto seguro

  1. Caro amigo,
    Emocionante este post!
    Seu pai certamente se orgulha de você.

    Abração (e se me permite, caso não me inspire até domingo, vou “repetir” este post no ZEducando, com os devidos créditos, é claro!),

    José Rosa.

    • Obrigado, Zé! Mas adianto que o “carneiro velho” merecia uma homenagem muito mais rebuscada.

      Ah! E claro que pode ficar à vontade para republicar no ZÉducando!

Deixe um comentário: