Estatísticas de um ano

Não, o site ainda não tem um ano de “vida”. Mas ele começou, neste provedor de hospedagem, em 17/05/2006, uma “data quebrada”. Por isso, vou trazer a data de “balanço” para o início do ano.

Em 2006, foram:

  • 172 artigos – o mês com mais artigos foi novembro, com 29 artigos (quase um por dia!)
  • 199 comentários; e
  • 128 spams.

O artigo mais acessado foi Trojan em scraps no orkut! (17.115 acessos), o que foi uma surpresa! Era para ser apenas um aviso de segurança! O povo gosta mesmo deste negócio de orkut! Já o mais comentado e o mais recomendado foi Só de sacanagem (16 comentários e 41 recomendações), esse era previsível.

2006_categorias.pngAs categorias com mais artigos foram:

  1. material didático (29%);
  2. informática (20%); e
  3. administração (18%).

Agora, uma curiosidade irônica: criei o site como plataforma de distribuição de material didático e dicas de informática (as categorias com mais artigos), mas o termo mais procurado foi organograma (17 buscas)!

Têm aumentado, também, as buscas (mal-sucedidas) pelo símbolo do Direito, na galeria de símbolos profissionais. Alguém tem? Já perguntei a alguns advogados, e todos saem pela tangente dizendo que é o símbolo da justiça, coisa e tal. Mas, mostrar um, padronizado, ninguém mostra…

Além dessas estatísticas básicas (que podem ser acompanhadas em tempo real), tem as do Google Analytics:

  • 2006_visits_pageview.pngvisitas – cresceram mês a mês, com uma leve queda no mês de outubro devido a uma caquinha que fiz Em novembro, houve um crescimento anormal, não sei dizer se devido ao aumento no número de artigos ou aos exercícios de fim de semestre. Dezembro voltou ao normal.
  • pageviews – cresceram proporcionalmente ao aumento de visitas, mantendo uma média de quase três (2,94) páginas exibidas por visita.
  • localização geográfica – claro que a maioria dos visitantes vêm do Brasil e depois de Portugal, mas como o site está em português, estranhei os Estados Unidos, Japão e Alemanha, só para ficar entre os que tiveram mais de um pageview! Houve também uns “perdidos” (apenas um pageview) oriundos da Eslováquia, Arábia Saudita, Rússia, Hungria, República Tcheca, Grécia e Egito!
  • navegadores – a maioria (84,62%), como era de se esperar, acessou o site usando o internet Explorer. Então, tive que adequar algumas coisas para ele. Mas continuo teimando em recomendar o uso do Mozilla Firefox (14,28%). Ah! Houve uns visitantes do Mundo Apple (0,12%)!
  • sistemas operacionais – novamente a Microsoft deu um banho: 93,45% dos visitantes usavam um dos sabores do MS-Windows. Inclusive eu, quando acessava do trabalho… O GNU/Linux ficou com 6,28% e o MacOS ficou com 0,23%.
  • 2006_screen_resolutions.pngresolução de tela – realmente, o movimento pelo fim do suporte à resolução 800×600 está certo: apenas pouco mais de um terço (37,32%) dos visitantes usava essa resolução. Mais da metade (51,81%) usava 1024×768. Claro que houve duas visitas de um “latifundiário” usando 1920×1440 e algumas resoluções tão pequenas (640×480, 640×400 e 240×320) que só posso supor serem handhelds. Já adicionei um acessório para formatar o site para telas pequenas.

Além dessas estísticas, o Google Analytics traz muitas outras! É uma ferramenta e tanto! E olhe que ainda não tive tempo para aprender a usá-lo direito! A única queixa fica por conta da função Geo Map Overlay, que mostra as visitas de um determinado período em grupos de 500. Felizmente, pude usar o Clustrmaps. Não é tão bonito (nem tão detalhado). Além disso, notei algumas discrepâncias entre as duas ferramentas, certos pontos não apareceram no Clustrmaps, não sei por quê…

2006_clustrmaps.png

Deixe um comentário: