Cuidado com a sexta-feira negra!

santa_wants_you.png

Nos Estados Unidos e Canadá, a sexta-feira seguinte ao Dia de Ação de Graças é chamada de Black Friday (Sexta-feira Negra) e marca o início do período de compras do Natal.

Apesar de oficializado pelo Governo Federal (através das Leis nº 781/1949 e nº 5.110/1966, e do Decreto nº 57.298/1965), o Dia Nacional de Ação de Graças passa despercebido pela maioria das pessoas aqui no Brasil.

O curioso é que enquanto o aspecto religioso é praticamente esquecido, o aspecto comercial não é: nos últimos anos tem havido um grande esforço para implantar o costume da Sexta-feira Negra aqui no país…

Infelizmente, as últimas edições têm decepcionado bastante, não apenas pelos descontos (bem inferiores aos praticados “lá fora”), como também por queixas de preços inflados e desorganização por parte das empresas participantes.

Já escrevi sobre esse assunto duas vezes no passado (Dicas para a Sexta-feira Negra e Macacos de imitação?), mas não custa lembrar algumas dicas:

  1. acesse o site oficial da promoção;
  2. consulte o Código de Ética do Black Friday, lançado pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico para tentar regulamentar a promoção;
  3. consulte as orientações e a lista de sites não recomendados do Procon de São Paulo;
  4. ao encontrar ofertas tentadoras, verifique se o desconto é real ou se o preço foi inflacionado antes da promoção, usando ferramentas de acompanhamento em sites como JáCotei, Buscapé e Baixou; e
  5. lembre-se que na Cyber Monday (a segunda-feira após a Black Friday) costuma haver um saldão de itens de tecnologia.

Não custa lembrar que a Black Night (uma prévia da Black Friday) já teve problemas!

Um comentário sobre “Cuidado com a sexta-feira negra!

Deixe um comentário: