Mal da modernidade? (parte 2)

A “tinta” da tirinha anterior nem secou e Ruas já fez mais uma tirinha sobre a relação doentia intensa da sociedade de hoje com os smartphones…

ruas_geracao_virtual_wifi.png
Fonte: Um Sábado Qualquer.

O pior é que eu conheço gente assim! 8O

Mal da modernidade?

Talvez inspirado pelo vídeo “Vida Curvada” (ou simplesmente cansado do que vê na rua), segue o mais novo trabalho de Carlos Ruas do Um Sábado Qualquer:

ruas_geracao_virtual.png
Fonte: Um Sábado Qualquer.

Seria cômico, se não fosse verdade… :(

A vida imita a arte?

whos_watching_you.png

Nos anos 80, os filmes de terror (como Halloween – A Noite do Terror, Sexta-feira 13 e A Hora do Pesadelo) estavam em alta.

Não demorou muito para que a tendência seguisse para a música, onde o maior destaque é a inesquecível Thriller, de Michael Jackson.

Em uma outra música que seguia essa tendência, o compositor queixava-se de não ter mais privacidade e associava isso a uma imaginária situação de terror. O medo era tanto que beirava a paranóia!

Continue lendo

Ultimatum

fernando_pessoa.png

Quando coloquei este site no ar, dediquei um bom tempo a encontrar algo especial para a primeira postagem. Encontrei vários textos que me agradavam, mas nenhum parecia adequado ao papel de texto inaugural… Na época, optei por um texto de Elisa Lucinda, lido por Ana Carolina, que combinava perfeitamente com o perfil que pretendia dar ao site: um convite à reflexão, ao contínuo esforço de nos tornarmos melhores a cada dia.

Desde então, tive a felicidade de encontrar vários outros textos tão bons quanto aquele, mas fiquei muito feliz por, justamente agora, dez anos depois, encontrar outro muito parecido: declamado por outra grande cantora, em uma de suas apresentações no hoje distante 2007, que traz uma mensagem tão profunda e atual quanto aquele.

Continue lendo

Às mulheres de nossas vidas

Continuando com as homenagens ao Dia Internacional da Mulher, segue mais uma tirinha de Will Leite:

willtirando_uma_menina.jpgFonte: Will Tirando.

Segundo o autor:

Com esta tira quero agradecer às três figuras femininas mais importantes para mim e principalmente para este blog: minha mãe, minhas professoras e minha namorada/esposa.
(Will Leite) 

O mínimo que podemos dizer às nossas mães, avós, tias, professoras e esposas é Muito obrigado! :love: