Equipamentos usados

cp-500.png

Um pouco de história

No início da década de 80, na época da Reserva de Mercado, o CP-500 era um sucesso de vendas no Brasil.

Lançado em abril de 1982, pela Prológica, a grande vantagem do CP-500 sobre os outros computadores da época era sua total compatibilidade com o Modelo III da família TRS-80 (modelo de muito sucesso, na época, fabricado pela empresa americana Tandy Radio Shack). Dessa forma, ele podia utilizar uma imensa variedade de aplicativos prontos, abrangendo todas as áreas que se podia imaginar: educacional, financeira, recreativa, administrativa, etc.

A CPU do CP-500 era um microprocessador Z80A de 8 bits que operava a 2MHz. Possuía 48kB de RAM, 16kB de ROM (contendo o interpretador Basic) e 1kB de memória de vídeo. Sua tela de 12 polegadas era de fósforo verde, permitia exibir até 16 linhas de 64 caracteres, e alcançava uma resolução de até 502 pontos horizontais e 192 pontos verticais no modo gráfico.

O teclado do CP-500 era muito semelhante ao de uma máquina de escrever (especialmente no “conforto”), mas tinha o teclado numérico separado, o que tornava ágil a digitação de números na época.

Além da robustez e versatilidade, o CP-500 permitia ainda a conexão de diversos periféricos inclusive disquetes de 5¼ de polegadas de dupla densidade (contendo 178kB, um grande avanço em relação às fitas cassete da época) e os primeiros winchesters (discos rígidos).

Esse foi o meu primeiro computador. Se você quer saber mais sobre essa e outras antiguidades, eu sugiro o Site do CP-500 e o Museu da Computação e Informática (MCI).

Com tempo, passei por vários outros computadores, às vezes mais de um simultaneamente (um em casa e outro no trabalho). A título de curiosidade, tentarei listar a seguir as marcas e modelos daqueles que lembro com segurança. A maioria era montada por mim: computadores de marcas famosas eram muito caros!

  • IBM PC-XT (c. 1986);
  • Intel 286 (c. 1989);
  • Intel 386 DX (c. 1993);
  • Intel 486 DX2 (c. 1995);
  • Intel Pentium 233 MMX (c. 1997);
  • AMD Duron (c. 2000);
  • AMD Sempron (c. 2003);
  • Intel Core 2 Duo (Amazon AMZ-L83) (c. 2007);
  • Intel Core i5 (LG P430 K.BE46P1) (2011); e
  • Intel Core i5 (Dell Inspiron 14R) (2013).

Máquina usada para edição

Nos últimos anos, com a queda no preço dos equipamentos, deixei um pouco de lado as máquinas de mesa e aderi aos notebooks como computadores pessoais. Com a tecnologia atual, eles não devem muito aos computadores de mesa, e servem mais ao papel de “computador pessoal”: um equipamento contendo os nossos dados, personalizado ao nosso gosto e, principalmente, seguro, sempre que precisamos. É em um notebook que eu estudo (concluí meu mestrado em um LG) e escrevo para este site.

A título de comparação, a tabela a seguir mostra um pouco da evolução ocorrida entre o CP-500 e o meu computador atual:

Componente cp-500.png my_machine-100x100.png Variação
Sistema operacional TRS-DOS (DOS 500) GNU/Linux (Ubuntu)
Processador 8 bits (Zilog Z80) 64 bits (Intel Core i5 3337U)
Clock 2MHz 2,70GHz 134.900% maior
RAM 48kB 6GB 13.107.100% maior
Tamanho da tela 12 polegadas 14 polegadas 17% maior
VRAM 1kB 2GB 209.715.100% maior
Resolução máxima 502×192 pixels 1366×768 pixels 988% maior
Mídia removível Disquete – 178kB DVD-RW – 4,7GB 2.768.611% maior
Armazenamento 1TB

Máquina usada na hospedagem do site

Inicialmente, pensei em hospedar este site em serviços gratuitos como o excelente WordPress.com. Entretanto, serviços gratuitos impõem limitações e eu desejava mais liberdade…

Pensei em montar um servidor em casa, mas o trabalho para mantê-lo funcionando continuamente – inclusive com relação à segurança – era (e ainda é) grande demais. Então, opto por contratar os serviços de um provedor de hospedagem profissional. Para manter o custo baixo, contrato um plano de hospedagem compartilhada. O ponto negativo desse tipo de plano é que uma sobrecarga ocorrida em um dos sites hospedados no servidor, afeta o desempenho de todos os demais.

Felizmente, a máquina que hospeda este site tem 4 CPU Intel(R) Xeon(R) CPU E5-2620 0 @ 2.00GHz, com 6 núcleos cada (perfazendo 24 processadores virtuais) e é tão estável que pode funcionar ininterruptamente por longos períodos. Sua última reinicialização ocorreu há aproximadamente 120 dias, 9 horas, 21 minutos e 48 segundos atrás.

Essa configuração tem se mostrado mais do que suficiente até o momento.