A difícil arte de prever o futuro…

Acho que um dos meus maiores colaboradores, Zé Rosa, cansou de me mandar contribuições e não vê-las publicadas: resolveu ter “um blog para chamar de seu”, quero dizer, dele.

Sério! Ele criou o Blog do Zé zÉducando! Concordo que não é um nome muito inspirado, mas fazer o quê? Ele recusou os nomes que sugeri…

O lado negativo é que terei menos colaborações diretas dele por aqui… A vantagem é que, sem depender de ninguém para publicar, a produção de bons artigos dele deve subir!

Já no primeiro post dia, ele mostrou a que veio:

cartoon_cegonha_na_web

No segundo artigo segundo dia, Zé Rosa elenca algumas previsões curiosas de pessoas famosas. É interessante observar como grandes oportunidades foram perdidas, por erros de previsão… Seguem alguns exemplos:

Este ‘telefone’ tem inconvenientes demais para ser seriamente considerado um meio de comunicação. Esta geringonça não tem nenhum valor para nós.
Memorando interno da Western Union, em 1876

A caixa de música sem fio não tem valor comercial imaginável. Quem pagaria para ouvir uma mensagem enviada a ninguém em particular?
Sócios de David Sarnoff, sobre o rádio, anos 20

Estou feliz por ser o Clark Gable a quebrar a cara e não o Gary Cooper.
Gary Cooper, sobre sua decisão de não interpretar o papel principal em “E o Vento Levou”

Nós não gostamos do som deles, a música de guitarra está em franco desaparecimento.
(Decca Recording Co., sobre os Beatles, 1962

O conceito é interessante e bem estruturado, mas para merecer uma nota melhor que 5, a idéia deveria ser viável.
(Professor de Yale, sobre a proposta de Fred Smith para um serviço confiável de malote – Smith veio a ser o fundador da Federal Express Corp.)

Sei que sou suspeito, porque Zé Rosa é amigo meu, mas o blog dele promete!

Atualização: Zé Rosa mudou o endereço do blog, agora está hospedado no WordPress. Corrigi os links.

3 comentários sobre “A difícil arte de prever o futuro…

  1. Caro Zé Luís,
    Agradeço o seu incentivo. Fazer um blog, com conteúdo minimamente interessante e que fuja do “lugar comum” é tarefa dificílima. E desafio de igual monta é mantê-lo atualizado.
    De qualquer forma, continuarei enviando a você as coisas que julgo interessantes nesse infindável garimpo que é a Web. Vamos em frente. Até agora o “Blog do Zé” tem pouca coisa e de propósito não tenho divulgado muito (melhor que aquela sua sugestão de “Blog do Careca” porque igualmente pecaria em originalidade). Abraço.

    • Zé Rosa, não sabe como gosto de suas contribuições, tanto diretamente quanto as futuras no seu próprio blog.

      Aliás, não sei porque não escolheu "Blog do Careca"… Pode não ser original, mas (não sei porque) é a sua cara…

  2. Bem,
    Depois de algumas idas e vindas, de apanhar um pouco, e de contar com a colaboração do amigo Zé Luis, me decidi pelo WordPress e está no ar o meu blog, ainda pouco divulgado porque estou fazendo pequenos ajustes finais. O nome saiu de um brainstorm com meus irmãos, todos devidamente etilizados, onde o mais velho sugeriu o nome zÉducando…

    um abraço,

    José Rosa.

Deixe um comentário: